terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Sonho noturno

Na madrugada imagino seu corpo. Um desejo louco invade meu ser. No peito batidas descompassadas aceleram meu viver. Na imagem contemplo seu rosto e sonho com um prazer desconhecido. Deixo a ilusão cuidar do meu querer e num gozo imaginário, deixo meu corpo vagar em busca do seu, ansiando pelo encontro que virá.