sábado, 23 de abril de 2016

CANTO FINAL

A melodia que invade meu ser alegra a vida de maneira simples anuncando o dia que começou. São instantes de felicidade, pedaços da vida fragmentados em momentos. Enquanto a existência segue impiedosa com disputas de vida e morte, homens fazem sua oração pedinte, pensando que serão perdoados pela sua maldade, ganância ou transformação do paraíso. Guarda as palavras do bem, pois elas são a base da construção do paraíso que almeja. Mesmo o melhor dos anjos sofre incompreensão, e sua missão é só proteger. Aquele que ama a sabedoria, mesmo sofrendo, agradece o viver, pois sabe que esse período é passageiro e passa incólume às críticas que vem de longe, feitas por aqueles que nada sabem e continua a sorrir, até cumprir o seu tempo. A luz da sabedoria se estende sobre a ignorância quando pedimos por ela. Mas não basta pedir, é preciso esforço, dedicação, estudo. Só com muita vontade conseguimos vencer, e isso todos na batalha almejam, porém, ao término da luta, só alguns estão em pé e estes, se agradecidos, elevam sua prece aos derrotados que lhe proporcionaram a vitória.

LIBERDADE DA CHIBATA

O tempo não espera, o sol não para, a.vida segue e aqueles que param na estrada para esperar ou acumular coisas, jamais chegarão ao fim da jornada, pois a vida que exige seguir, fornece os meios para o caminhante chegar ao seu destino. Esquece a ilusão da estrada, ela vai te segurar no caminho e quando perceber, não haverá mais tempo para terminar a jornada e o derrotado será deixado no chão. Muitas vezes aguardamos algo sem saber se vamos ter. Esperamos o inimaginável e sofremos se não recebemos. Por isso peça sem esperar. Viva sem sonhar, seja feliz sem ter. Pois aquele que não espera, recebe dupla recompensa. Por isso estou enviando toda a energia do bem e do belo para você. Tanto esperamos dos outros, tanto sonhamos, tanto nos decepcionamos. Mas precisamos de tanto? Onde vamos parar com tantos desejos? A fome, mesmo para aquele que tem a gula é saciada em algum momento. Eu preciso viver esse instante, sorrir agora. Sem pressa, apenas respirando. A liberdade que tanto sonhamos está contida dentro da alma e se apresenta aos que lutam por ela, defendem o caminho escolhido e morrem nele. A justiça é um sonho criado pelos dominadores com o fim de propiciar ao dominado o sentimento de equilíbrio. Pobres seres que cofiam nas leis da terra, que só deram aos que tem ainda mais e aos fracos, o som forte da chibata.

ANJO DA GUARDA

A ternura é uma virtude que poucos desenvolvem. Aquele que mantém sua alma terna encontra mais facilmente a compreensão, a paz e a serenidade. Um ser que demonstra sua ternura é admirado, vive com amor e sua presença é motivo de júbilo em qualquer lugar. A ternura é privilégio de anjos, por isso tão poucos a tem. Nesse dia que surge completo, a vida se revela com seus anseios, dificuldades, soluções, sonhos! Enquanto a maioria ainda dorme, os anjos se preparam para sua jornada de cuidados para aqueles que cairão pelo caminho. Saiba que ao seu lado, por mais difícil que esteja o momento, seu anjo zela por ti, te protege, te cuida, chora quando não o percebes com sua mão a espalhar a luz do Criador sobre teu corpo. Então, nessas palavras que lê, aproveita e se une a mim com essas palavras: santo anjo protetor, meu zeloso guardador, se a ti me confiou a piedade Divina, me guarda, me rege, me livra do mal, amém!

CANTO DO POETA

Se as palavras que chegam até nós não forem aplicadas, não adianta ao escritor se debruçar em pensamentos altivos. O poeta é um leitor da alma e a ele cabe transcrever o anseio daquele que lê. Ninguém mais que o poeta entende o ser, compreende, sente, é sensibilizado pela dor. É por isso que entendo seu pranto, leio seus sonhos, compreendo sua vontade e hoje, mais do que nunca elevo o meu espírito para orar pelo seu, que pensa em se entregar. Então te peço: resista, pois sucumbir é para todos, mas permanecer confiando é só para os fortes! O ser que chora sensível diante da injustiça é abençoado por ter espírito elevado. Não é vergonhoso chorar pela verdade, ser chamado de tolo por ser honesto, ou idiota quando defender o mais fraco. Quem recebe essa pecha terá seu nome elevado no plano real, onde só os verdadeiros tem lugar.

SABEDORIA NATURAL

Nesse dia a suavidade do vento vai conduzir um sopro de generosidade e ternura para aqueles que plantam o bem, espalhando o amor, distribuindo a verdade. Siga os passos da vida sem preocupação, pois nada muda no universo a não ser a vontade suprema. Distribua a paz do seu peito, pois ela será o remédio para evitar conflitos. Seja paciente, pois não sabemos como julgar aqueles que pensamos agir errado. O canto do bem te vi me faz pensar o quanto a natureza é sábia. Ninguém muda a rota do sol, nem impede a chuva de molhar o chão. A vontade é a mais poderosa das armas, mas ela precisa ser conhecida para ser usada com sabedoria. O detentor do conhecimento não diz que sabe, pois entende que isso é sinal de soberba. A sabedoria do oriente lembra que o galho mais carregado de frutos, é também o que mais se verga. Use o conhecimento que chega até você com parcimônia, entenda que tem o necessário para viver hoje. Não há ningue no mundo que acrescente um segundo a mais de vida a sua existência, nem que seja forte o suficiente para parar o vento! Viva, não acumule o que não precisa, ame, sinta prazer, se entregue ao sonho e seu dia será melhor.

SER HONRADO

Aquele que preza a verdade é puro, simples, ridicularizado e chamado de tolo. Mas seu íntimo é belo, sua honra inatacável, seu sono tranquilo. Muito sofre com o mundo, mas no fim do dia, ao deitar se conforta, pois, viveu mais um dia de retidão. A felicidade é sua companheira constante e os seus feitos serão lembrados pela história. Assim o sentido de viver se renova. Um sopro de esperança se revela quando buscamos seguir o fluxo natural da existência. O homem é um animal como outro qualquer, caça e predador que vive na sequência do tempo e se esquiva do ataque natural que não escolhe, apenas age. A dinâmica da vida é constante e muda sem pedir permissão. A força do vento não conhece adversário, o poder da água aplaca a fúria e o calor do fogo amolece o ferro. A sabedoria da natureza não se mede, se constata e só o tolo pensa suplanta-la. Siga como o rio que desvia obstáculos e assim chega ao mar.

FORÇA NATURAL

Sinta a carícia do vento que lhe trás o frescor da natureza. Perceba a força da água que move continentes. Respeite o poder do fogo que muda o ferro. Para isso basta ouvir os pássaros, falar com a brisa, perceber o calor. Aquele que consegue sentir a natureza, vive sem preocupação e isso o deixa feliz! Pois o tempo não tira férias, não guarda mágoa ou rancor, não acumula lembranças. O ser que almeja a felicidade é desprovido de querer, aceita sua vida com resignação e sabedoria. Ele pode lutar pela conquista de espaço, poder ou riqueza, mas aceita sereno o que tem. Se deseja conhecer, estuda mais para compreender melhor, e ao fim do dia, respeitoso, agradece pela jornada, sem contar os passos que deu ou quantas lágrimas derramou.